Segunda-Feira, 20 de Novembro de 2017

14/11/2017 - Ribeirão Preto - SP

Presidente do Conselho de Desenvolvimento da Região Metropolitana




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Ribeirão Preto

A 5ª reunião da Região Metropolitana de Ribeirão Preto (RMRP) reuniu prefeitos para discutir temas voltados a recursos hídricos e Meio Ambiente. Para continuar a tratativa, o prefeito e presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMRP, Duarte Nogueira, instalou a 2ª Câmara Técnica, desta vez voltada ao saneamento. A próxima reunião, prevista para o dia 22 de janeiro de 2018, também trará as primeiras discussões para implantação do Plano de Desenvolvimento Urbano Integrado da RMRP (PDUI).

Para abordar o futuro do agronegócio na RMRP, o secretário Estadual de Agricultura e Abastecimento, Arnaldo Jardim, apresentou um histórico do agronegócio no Estado. “O agronegócio em São Paulo é responsável por 19% PIB do agronegócio brasileiro. É o Estado com maior participação, que responde sozinho por 21% de tudo o que é produzido no campo. Em 2016, foram R$ 78,5 bilhões em valor da produção agropecuária (VPA), 24,1% superior a 2015”, disse Jardim.

Em seguida o diretor superintendente do Departamento de Águas e Energia Elétrica (DAEE), Ricardo Borsari, citou as ações do órgão na Região Metropolitana de Ribeirão Preto, ressaltando a importância da atuação dos municípios de forma integrada no que diz respeito a saneamento básico. Também falou sobre a importância do trabalho desenvolvido nos municípios. “A Sabesp é a quarta maior empresa de saneamento do mundo em população atendida. É responsável por 367 municípios, quase 66% da população do estado de São Paulo. Possui 113 estações de tratamento de esgoto no interior e no litoral”.

Após as apresentações, o presidente do Conselho de Desenvolvimento da RMRP, Duarte Nogueira, mostrou uma projeção vegetativa do aglomerado para 2050 e estimou que chegará 2,2 milhões de habitantes. “Para planejarmos o futuro da nossa Região Metropolitana é importante levarmos em conta o fato que vivemos um sistema hidrográfico compartilhado. Quanto mais criteriosos e parceiros em questões relacionadas a água tratada, esgoto tratado, todo aglomerado será beneficiado”. Em março de 2019 Ribeirão Preto terá 100% de água tratada, esgoto coletado e tratado. A maior cidade do Brasil a ter os três serviços universalizados”.

Ele ainda afirmou que três fatores são os principais desafios para as 34 cidades nos próximos anos, saneamento, segurança pública e mobilidade urbana

 


Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Mais Ribeirão Preto.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.