Sábado, 26 de Maio de 2018

30/1/2018 - Ribeirão Preto - SP

Mutirões contra o mosquito Aedes aegypti visitam quase oito mil imóveis no fim de semana




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Ribeirão Preto

Balanço divulgado pela Secretaria da Saúde mostra que mais de 300 focos do mosquito foram eliminados e quase 9 toneladas de entulhos foram recolhidos 

Agentes de endemias fizeram uma grande mobililização contra o Aedes Aegypti

Em mutirões de combate ao mosquito Aedes aegypti, realizados na manhã deste sábado, dia 27 de janeiro, nas zonas Leste e Norte de Ribeirão Preto, agentes da Secretaria Municipal da Saúde e voluntários visitaram mais de 7,9 mil imóveis, de acordo com balanço divulgado nesta segunda-feira, 29 de janeiro.

Ação é importante pois ajuda na eliminação dos criadouros e focos do mosquito trasmissor

Na região Norte, o 3º Mutirão de Combate ao Moquito Aedes aegypti, promovido pelas Empresas Pioneiras de Televisão (EPTV), em parceria com a Secretaria de Saúde, aconteceu nos jardins Aeroporto e Salgado Filho I, onde foram visitados 4.829 imóveis e trabalhados 2.932 imóveis; 1.874 estavam fechados e houve 23 recusas em atender os agentes de combate a endemias.

Mutirões foram concentrados nas regiões Norte e Leste

Foram identificados e eliminados 322 focos do mosquito, sendo 185 positivos, além de 148 pneus recolhidos durante as ações nos bairros.

Participaram das ações 86 agentes de combate a endemias, 17 motoristas, cinco coordenadores de campo e 13 supervisores, um total de 121 profissionais.

Quantidade de entulho e pneus inservíveis impressionou 

O suporte às ações contou ainda com um caminhão e 16 viaturas (Kombi).

Há vinte dias, nos mesmos bairros, foram identificados mais de 800 focos do Aedes aegypti.

“A maior dificuldade diz respeito aos imóveis fechados, o número é muito grande e isso atrapalha muito o nosso trabalho”, afirma a chefe da Divisão de Vigilância Ambiental em Saúde, Maria Lúcia Biagini.

Agente de endemias observa vasos de plantas que podem armazenar água

Do outro lado da cidade, na zona Leste, o mutirão contra o mosquito Aedes aegypti, organizado pela Associação de Moradores do Jardim Roberto Benedetti (Amojarb), agiu nos bairros São José, Manoel Pena, Residencial Greenville e condomínios residenciais.

Foram visitados, segundo o levantamento, 3.100 imóveis e nove caminhões e duas kombis que deram suporte às ações, transportaram 8,8 toneladas de entulhos potenciais para a proliferação do mosquito, além de 87 pneus que foram recolhidos dos bairros.

Eliminação de possíveis criadouros é a principal arma de combate à dengue

Este mutirão contou com a participação de sete agentes de combate à endemias e 40 voluntários.

"Foi um trabalho muito gratificante, exemplo para outros bairros. As associações de bairro devem ser mais dinâmicas para ajudar no combate ao mosquito, que transmite não somente a dengue, mas também a chicungunya, zika vírus e febre amarela; doenças perigosas que podem ser fatais", disse Maria Lucia Taveira, coordenadora da Divisão de Vigilância Ambiental em Saúde.

Os pneus recolhidos foram levados ao Ecoponto e os criadouros(entulhos e lixo), ao aterro sanitário.

 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Mais Ribeirão Preto.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.