Terça-Feira, 17 de Outubro de 2017

19/6/2012 - Ribeirão Preto - SP

Livro sobre o Patrimônio Cultural do Café da Terra Vermelha será lançado dia 20 no Palace




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Ribeirão Preto

As muitas atividades que comemoram os 156 anos de Ribeirão Preto não param. Mais um importante evento acontece no dia 19 de junho, no prédio da Fundação Armando Álvares Penteado (FAAP, com o pré-lançamento do livro “Patrimônio Cultural do Café da Terra Vermelha”, realizado pela Rede de Cooperação Identidades Culturais, do Departamento de Patrimônio Cultural, da Secretaria da Cultura. E no dia 20, às 17h, o livro será lançado no Centro Cultural Palace, com a presença das técnicas do Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (IPHAN), Simone Toji, antropóloga; e Carolina Dal Ben Pádua, arquiteta. Ambas são responsáveis pelo projeto do inventário de referências culturais de Ribeirão Preto. 

Segundo Lílian Rosa, Chefe de Divisão de Patrimônio Cultural da Secretaria da Cultura, o livro é resultado do Dossiê de pedido de tombamento do Quarteirão Paulista ao Instituto de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, o Iphan. “Quando o órgão federal nos pediu para enviarmos a complementação deste pedido, relatando a relação de Ribeirão Preto com o café, entendemos que a Rede já havia feito isto nos dois relatórios anteriores”, explica Lílian.

Ainda segundo ela, “visando atender ao Iphan, mas também, informar à comunidade informações sobre o que estamos fazendo, lançamos mão da pesquisa realizada pela Rede de Cooperação Identidades Culturais, entre 2010 e 2011, e elaboramos textos utilizados nos dois relatórios, como também foram redigidos novos textos a partir dos dados da pesquisa. Dessa maneira, todos aqueles que pesquisaram e ou assinaram esses relatórios (2010 e 2011), como redatores, assinam essa importante obra coletiva, como autores”.

A distribuição da obra será direcionada para instituições de ensino e ficará a disposição de pesquisadores no Arquivo Público e Histórico.

“Um dos compromissos da Rede era a difusão do saber apreendido durante as pesquisas, em especial com publicações e edições de vídeos documentários”, ressalta a secretária municipal da Cultura, Adriana Silva. “Compromisso que se concretiza, sendo editadas 10 obras que constam da “Coleção Identidades Culturais” e, até dezembro serão 12 livros”, complementa.

Rede de Cooperação Identidades Cultural – Criada em 2010,se caracteriza como um colegiado de pesquisadores oriundos de entidades de Ensino Superior, técnicos do poder público municipal (Prefeitura Municipal de Ribeirão Preto-Secretaria Municipal da Cultura) e Federal (Iphan) e de outras instituições e órgãos afins.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Mais Ribeirão Preto.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.