Terça-Feira, 21 de Maio de 2019

19/3/2019 - Ribeirão Preto - SP

Diretor do Daerp apresenta projeto de setorização no Ministério do Desenvolvimento




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Ribeirão Preto

Proposta tem solicitação de financiamento do governo federal; Prefeito e Superintendente do Daerp terão audiência com Ministro.

O diretor técnico do Daerp, Lineu Andrade de Almeida, e o engenheiro Richard Valefuogo Júnior apresentaram na manhã desta segunda-feira, dia 18, no Ministério de Desenvolvimento Regional, em Brasília, o projeto de setorização de distribuição de água do Daerp, principal ação para reduzir perdas por vazamentos na cidade. O projeto tem pedido de financiamento feito ao Ministério.

Na próxima segunda-feira, dia 25, o prefeito Duarte Nogueira e o superintendente do Daerp, Afonso Reis Duarte, terão audiência com o ministro da Pasta, Gustavo Henrique Canuto, para tratar da Carta Consulta do pedido de financiamento, que já tem parecer favorável da Caixa Econômica Federal. O projeto prevê investimentos da ordem de R$ 97 milhões.

Segundo Lineu Andrade, o projeto foi apresentado durante 2h30 aos técnicos do Ministério, que fizeram perguntas e sugestões a respeito da proposta e do programa de redução de perdas do Daerp. O diretor técnico disse que as perspectivas para a liberação dos recursos são muito boas.

“Os técnicos sugeriram que a apresentação seja anexada ao processo que tramita no Ministério, assim como disseram para incluir na proposta o programa de caça-fraudes e o de pesquisa de vazamentos, que o Daerp tinha projetado para fazer com recursos próprios”, disse Lineu Andrade de Almeida.

O projeto

Segundo Lineu de Almeida, hoje o sistema de abastecimento de Ribeirão Preto possui 38 setores, sendo que 28 deles estão interligados. Setenta por cento de toda a água produzida é fornecida diretamente do poço aos imóveis e o restante vai para os reservatórios. “Neste modelo é mais difícil controlar a pressão e a vazão nas redes, o que acaba provocando um índice maior de vazamentos”, explicou.

O projeto de setorização prevê a construção de 18 reservatórios com capacidade de armazenamento de 21.500 metros cúbicos de água (21,5 milhões de litros), a implantação de 51 trechos de adutoras, totalizando 64,64 quilômetros, a implantação de 10 novos poços, sendo oito em substituição aos existentes e dois novos, e a colocação de 252 pontos com válvulas para criação dos setores.

“Este projeto irá melhorar o abastecimento, reduzindo as perdas e melhorando a eficiência no abastecimento, inclusive assegurando um excesso de produção para manter água reservada”, destacou Lineu Almeida.

O projeto faz parte do Programa de Gestão, Controle e Redução das Perdas Totais, implantado pelo Daerp, que tem como meta reduzir as perdas totais de 59,3% em 2018 para 30% em 2021.

Para isto, segundo o diretor, o carro chefe do combate às perdas é a implantação do sistema de setorização, permitindo que 100% do abastecimento na cidade seja feito com a produção dos poços sendo direcionada para os reservatórios e deles para a rede, por gravidade, o que reduz a pressão na rede e permite maior controle das perdas.



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Mais Ribeirão Preto.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.