Terça-Feira, 17 de Outubro de 2017

13/6/2012 - Ribeirão Preto - SP

Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil é comemorado com passeata em Ribeirão Preto




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Ribeirão Preto

Os 14 Núcleos de Atendimento à Criança e ao Adolescente foram para as ruas da cidade mobilizando e alertando sobre o trabalho infantil

Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil é comemorado com passeata em Ribeirão Preto

Nesta terça-feira, dia 12 de junho, é comemorado em o Dia Mundial de Combate ao Trabalho Infantil. Para tanto, a Secretaria de Assistência Social mobilizou ações sócioeducativas que foram desenvolvidas nos 14 Núcleos da Criança e do Adolescente, entre elas uma passeata em todos os equipamentos. As crianças e adolescentes foram para as ruas de Ribeirão Preto mobilizando e alertando sobre a realidade vivida por parte de meninos e meninas de famílias de baixa renda, que vivem como adultos cumprindo longas jornadas diárias de trabalho, na maioria das vezes pesados, sem remuneração, e sem nenhuma segurança.

Foi uma manhã diferente”, afirmou Cristina Consôli, coordenadora dos Núcleos. “As crianças se manifestaram em favor da causa, entenderam e mostraram a importância da mobilização e porque devem ser poupadas do trabalho precoce”, ressaltou.

Para driblar a exploração do Trabalho Infantil, a Prefeitura de Ribeirão Preto, por meio da Secretaria Municipal de Assistência Social, desenvolve o Programa de Erradicação do Trabalho Infantil, do Governo Federal, mais conhecido como Peti.

“Hoje em Ribeirão Preto, 209 crianças fazem parte do Programa, um número muito inferior comparado ao ano de 2008, quando 707 crianças estavam inseridas no Peti”, declarou Maria Sodré, secretária de Assistência Social.

ara quem não conhece, o PETI conta com duas ações articuladas: o serviço sócioeducativo ofertado para crianças e adolescentes afastada do trabalho precoce e a transferência de renda para suas famílias, potencializando ainda, sua função de proteção e os vínculos familiares e comunitários. O programa atende famílias cujas crianças e adolescentes com idade inferior a 16 anos encontram-se em situação de trabalho infantil e/ ou exercendo atividades consideradas perigosas, insalubres, penosas ou degradantes. O programa está inserido em um processo de resgate da cidadania e promoção de direitos de seus usuários, bem como de inclusão social de suas famílias, busca a identificação de situações de violação de direitos geradas pelo trabalho infantil.

O trabalho também consiste em distanciar as crianças e adolescentes de atividades na rua, como a comercialização de balas, doces, panos de prato, recolhimento de sucatas, que também são alguns exemplos de trabalho infantil e que priva a criança de estar na escola e participar de tarefas importantes relativas à sua faixa etária, deixando-a exposta a inúmeras situações de riscos como atropelamentos, abuso sexual, escravidão, exploração de mão de obra, entre outros tipos de violência.

Precisamos nos mobilizar em prol das nossas crianças e adolescentes”, afirmou a secretária de Assistência Social, Maria Sodré, “e divulgar o trabalho do Peti que tem como principal objetivo contribuir para a erradicação de todas as formas de trabalho infantil. Além do trabalho infantil nos semáforos, e em locais que colocam a saúde das crianças e adolescentes em riscos, entre outros perigos de vivência de rua, temos também que inibir a doação de esmolas a essas crianças e jovens por parte da população. O nosso alerta é que muitos adultos estão por trás dessas ações e o dinheiro desse trabalho é usado para fins ilícitos”, enfatizou. 



Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Mais Ribeirão Preto.


Enviar esta notícia por email
Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2017, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.