Domingo, 24 de Outubro de 2021

8/1/2013 - Ribeirão Preto - SP

Cohab-RP organiza recadastramento de inscrições para definir demanda atual por casas populares




da assessoria de imprensa da Prefeitura de Ribeirão Preto

Durante coletiva realizada na tarde desta segunda-feira, no Salão Nobre do Palácio Rio Branco, a prefeita de Ribeirão Preto, Dárcy Vera, acompanhada do vice-prefeito Marinho Sampaio, do presidente da Cohab-RP, Sílvio Martins, e da secretária de Educação, Débora Vendramini, anunciou o recadastramento de inscritos na Cohab-RP, a realização de concurso público para a contratação de professores para a rede municipal, médicos para a Secretaria da Saúde, além de outros cargos, e a implantação de ensino de tempo integral em 26 Escolas de Educação Infantil a partir de 4 de fevereiro.

Com relação ao recadastramento na Cohab-RP, Dárcy Vera explicou que as inscrições estão suspensas até o próximo dia 15, quando começa o trabalho de atualização dos cadastros, que serão efetuados de 15 de janeiro a 15 de março.

“Para facilitar o recadastramento dos candidatos à aquisição da casa própria, o atendimento será descentralizado e a data original de inscrição será mantida para garantir a confirmação do tempo em que o candidato está inscrito”, explicou a prefeita.

Segundo ela, o atendimento poderá ser feito na sede da Cohab-RP, na avenida 13 de Maio nº 157; no Poupatempo, na avenida Presidente Kennedy nº 1.500, no ônibus do “É pra Já”, que ficará estacionado no Calçadão ou no sitewww.cohabrp.com.br

O presidente da Cohab-RP, Sílvio Martins, explicou que o objetivo do recadastramento é traçar a real demanda por casas populares, já que o número de inscritos atualmente é de 80 mil pessoas. “Acredito que dessa lista, muitas pessoas já tenham adquirido seu imóvel, outras podem ter ido embora da cidade, algumas já tenham falecido. Por isso queremos ter a demanda real e o perfil dos candidatos para enquadrá-los nos programas habitacionais existentes, como, por exemplo, o Minha Casa Minha Vida”, disse ele.

Sílvio Martins explicou também que o recadastramento se estenderá aos núcleos de favelas e que, depois disso, um decreto municipal fará uma espécie de congelamento para evitar que migrantes venham para Ribeirão Preto e se instalem nos núcleos já cadastrados.

Também a especulação imobiliária será objeto de um trabalho por parte da Cohab-RP. Dárcy Vera fez questão de esclarecer que quem adquirir um imóvel via Cohab e vendê-lo, descumprindo o contrato, não mais obterá um financiamento habitacional por intermédio da Companhia Habitacional.

Importante destacar, ainda, que o recadastramento é obrigatório e que aquele que não atualizar seus dados no período de 15 de janeiro a 15 de março, terá a inscrição automaticamente cancelada.

 

 


Comunicar erro nesta notícia

Se você encontrou erro nesta notícia, por favor preencha os campos abaixo. O link da página será enviado automaticamente ao Mais Ribeirão Preto.


Enviar esta notícia por email



Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2021, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.