Terça-Feira, 13 de Novembro de 2018

Vander Christian

Vander Christian é apaixonado pelo mundo da leitura e escrita. Autor dos romances KARINA, PASSADO E PRESENTE e DUAS VEZES PAMELA MONTEIRO.

Redes Sociais:





Últimos artigos

Ver todas as colunas

Mistérios da Culinária



 

Dizem que fritar ovo não tem segredo. Dizem que é simples, que é o tipo de coisa que qualquer um consegue fazer. Dizem por aí... Considero uma tremenda mentira!

A primeira vez que fui fritar um ovo, quando ainda era adolescente, fui pego totalmente de surpresa. Ao quebrar o ovo, notei que já seria uma aventura. Quando começou a espirrar óleo quente para todos os lados, cheguei a conclusão que fritar um ovo é uma guerra, na qual você está desarmado, e tem que se proteger do bombardeio produzido pelo óleo quente. Sacanagem, dizer que a pessoa que sabe fritar um ovo, já pode casar!    

A culinária e os seus mistérios. Dizem que para se aventurar na cozinha tem que ter macete. Mas que macete? Quantas vezes coisas simples deram errado, provando para todos, que mesmo os pratos mais simples, podem sim fugir do nosso controle.

Minha tia quando vai fazer pão caseiro já avisa logo:

— Ninguém entra na cozinha hoje.

Segundo ela, se alguém entrar na cozinha, a massa do pão desanda. Mas ao mesmo tempo que ela diz isso, acrescenta:

— Fazer pão não tem segredo.

Conheço uma amiga que vive fazendo pão de queijo para comer no café da tarde. Outro dia fui até a casa dela e estranhei porque não teve os pães de queijo. Curioso, perguntei o que tinha acontecido.

— Não deu tempo de fazer.

Semanas depois, encontrei com a minha amiga na rua e ela confessou que, na verdade, o pão de queijo tinha desandado. Quase não acreditei, afinal ela vivia fazendo pão de queijo! Para aumentar o drama, ela disse que as suas duas filhas também tentaram fazer, pois consideraram a possibilidade de a mãe ter perdido a mão para fazer pão de queijo. Resultado: As filhas também não obtiveram êxito na tarefa.

A culinária e os seus mistérios...

Outro dia, resolvi fazer gelatina. Sobremesa simples. Fácil de preparar. Não deu certo. Virou suco. Minha esposa resolveu tentar. No fim também virou suco. Conclusão, não arriscamos mais fazer gelatina em casa.

Como explicar esses mistérios? Talvez seja a autoconfiança. Dizem que ela atrapalha o ser humano a executar certas atividades. Pode ser, não sei. Enquanto isso, permaneço sem entender os mistérios da culinária.  

 

Artigos Anteriores

A Bienal do Livro

Confusão

 

 

 

 

 












Dogus Comunicação

Sobre a Dogus Comunicação  |   Política de Privacidade  |   Receba Novidades  |   Acesse pelo Celular

Melhor Visualizado em 1200x900 - © Copyright 2007 - 2018, Dogus Comunicação. Todos os direitos reservados.